São as palavras

Sempre que penso seriamente em desistir do blog (afinal, quem lê blog?), alguém o elogia. É sério, parece até que adivinham. Nessas ocasiões em que a desistência pesa, fico me perguntando o motivo pelo qual eu o mantenho (cá para nós, blog é tão 2012, não?). Mas, o fato é que o que mais me motiva não são as pessoas – embora eu goste muito de receber o feedback de vocês, continuem. Também não continuo porque gosto de saber como se sentem ao ler meus textos. O que me anima a manter o blog é o ato de escrever em si. É o como as palavras se organizam na minha frente, à espera de que eu as selecione, as combine, troque uma ou outra de lugar, as substitua, remende aqui e ali. Coloque um ponto final, onde sequer deveria. É a dinâmica da escrita que me move. São as palavras.

Anúncios

3 comentários sobre “São as palavras

  1. Amei, Bruna. E não estou dizendo só porque você pediu. Rs! É que eu também sinto a mesma coisa ao escrever e registrar. Escrever e registrar. E, de repente, voltar e perceber que quem eu sou hoje faz todo sentido nas palavras que deixei lá trás. Continue com o blog! 😘

    Curtir

  2. Escrever não são apenas palavras, são gestos obtidos de modo oculto. A mídia, que cresce a cada dia, não equivale a um preço de ser igualada como um bom e suave intuito de um texto uniforme e seguro de sua persistência. Por isso existem os blogs, hehe. Cada um do seu jeito, cada complexo diferenciado têm sua própria condução. Cada um é feito de sua obra prima. Desistir seria um erro, perto do que podemos notar para nós mesmos!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s